Você está aqui: Capa > Academia Vaisnava > Aula de Guru Maharaj no VRINDA, domingo dia 12
Aula de Guru Maharaj no VRINDA, domingo dia 12

Aula de Guru Maharaj no VRINDA, domingo dia 12

 

 

11411744_521774407974383_8824448883963690977_o

Digitado por Girivanadhari d e revisado por Gitanjali Govinda dd

Aula Gurudeva Paramadvaiti, segunda 12, 19 pm

Muito obrigado por vir.
Gandharvika é a música suprema, ela somente faz música para Deus, ela é a energia amorosa, hladini shakti, sempre faz música, dela começa o mundo como tal, onde cada palavra é uma música e cada passo uma dança. A música secreta do mundo espiritual é a música de Radhika, o nome de Radhika é a máxima música… Radhe Radhe Govinda, Govinda Radhe…
Radhe, Gandharvika, são a mesma pessoa, Radhe é mística fórmula raiz da etimologia de aradhana ou em sua oposição aparadha, o que vai encontra ao amor, as considerações pessoais, o destino final. O destino final não é destino final, ninguém pode falar “vou parar em um sítio”, pois veja bem ninguém pode parar, nem sequer as pessoas que tem muita segurança ou opulência ou coisas boas materialmente falando. Não podem ficar ali tem que fazer algo, trocar o namorado ou namorada, hoje vivem em Paris, amanhã em Los Angeles, sempre trocar, ninguém fica em seu quarto, ninguém fica falando só com uma pessoa, porque todos nós estamos no caminho ao nosso destino e esse destino é o tema de Gandharvika Giridhari, mas está muito longe esta história e para chegar até ali você deve procurar algo mais básico que é o serviço, o serviço as pessoas que falam do destino final e que não somente falam, também preparam suas vidas para chegar ali e te convidam para fazer parte dessa viagem. Esses não ficam satisfeitos, Srila Bhakti Siddhar Maharaj falou que todos somos a margem do néctar, todos somos destinados a saborear, gozar o néctar, não satisfazer você com algo que seja inferior ao néctar, somos nectarinos e nectarizadores mas se você não faz isso então fica chateado como se fala aqui, papo furado, fala e fala mais não sai nada.
A temática de Gandharvika é a música secreta da alma é um tema muito profundo. Eu acho que vocês não acreditam, que seus ouvidos não acreditam o que estou falando pois é praticamente impossível falar isso por exemplo existe uma história nos Vedas onde Radha e Krsna se transformam em água e a água do ganjes é prema líquido, amor líquido mas essa é uma história que também vêm da música, todo começa com música, o som musical Veda mata gayatri, gayatri é aquele que deve ser cantado, Veda todas as escrituras escritas pelos grandes sábios da Índia, todas saiam da música da Índia, incrível, uma música muito espiritual. Se você gosta da música então está muito perto, a música é uma coisa especial mas a música sem Deus não vai satisfazer teu coração. Por isso você tens que fazer muitos esforços por saborear música diferente e nunca ficas satisfeito, sempre tens que trocar, até as música mais velhas ninguém aguenta escutar e escutar, cantar e cantar, pois não é música eterna, original, assim ninguém fica chateado de manhã com o sol, ninguém fala, “Ah, outra vez o sol” e ninguém fala, “Toda a vida maçãs” ninguém pode ficar com raiva de alguma coisa original nem com a semente original com a verdade original com a lei original, ninguém pode ficar chateado, ninguém pode falar mal da física ou da química, porém você tem que acreditar que Gandharvika Giridhari te convidam a música da alma, Gandharvika sempre faz arranjos para que todo mundo comece a cantar e na vida espiritual sempre existe a canção, ninguém pode falar “eu pratico vida espiritual mas não exista canção, somente ficamos no silêncio” bom alguns o propõe, vipasana, 10 dias sem falar uma palavra mas é somente para treinar a mente a escutar a música espiritual, no final o destino é o desapego das coisas mundanas e Gandharvika não é mundana e Giridhari não é mundano nenhum o nome de Deus é mundano e Deus tem milhares de nomes e todos ajudam agente a crescer espiritualmente. É incrível mesmo o Senhor muito grande e faz todos os arranjos para que a música transcendental chegue a todos os destinos. Mahaprabhu mesmo falou, que em cada aldeia e cidade do mundo vai se escutar o nome de Deus, o bhajan e kirtan em seu sankirtan yoga que vai se espalhar nas montanhas belas e atingirá o povoado mais pequeno e vai escutar Hare Krishna Hare Krishna … Conhecem vocês um povoado onde não chegou ainda o Santo Nome de Deus? Se vocês respondem sim, então leva-lo pra lá! Seja você o mensageiro que leva ao povo o mensagem de Deus, pois não existe diferença entre o nome de Deus e Deus. Se você ama a Deus você tem que amar a todos, por que todos somos parte de Deus, ninguém é separado de Deus, todos somos filhos de Deus então amar a Deus não pode excluir a homem nem mulher, nem planta, e mosquitos. Engenharia de última categoria.
A conexão que todos nós temos é Deus, Deus é um ponto comum. Krsna fala yo māḿ paśyati sarvatra sarvaḿ ca mayi paśyati tasyāhaḿ na praṇaśyāmi sa ca me na praṇaśyati, quem me vê conectado com tudo e vê que tudo está conectado comigo, este nunca está perdido para mim e eu nunca fico perdido para ele, sempre conectado porque em Deus fica todo mas agora você faz a tentativa intelectual de amar a outras pessoas sem Deus, excluindo uma causa original, excluindo a possibilidade de ter um destino justo para todos então você pode ficar com os humanistas, eles falam, “Oh! Os seres humanos são iguais” isso é uma mentira total, todos os seres não são iguais. Vou fazer uma piada de um homem que não sai nem sequer uma gota de leite de seu peito, então como homem e mulher são o mesmo? E não somente o leite são muitas coisas que tem as mulheres que os homens não tem e vice-versa. Então é uma criação compatível um desenho perfeito e todos os homens também não são iguais. São iguais no amor incondicional a todos mas o resto é todo diferente, um tem boa memória outro não, coisas diferentes, um precisa óculos outros não, não é igual. Se pode falar que somos igualmente todos condicionados que ninguém é perfeito, isso é certo mas falar que somos todos iguais imperfeitos procurando a perfeição isso podemos falar. Mas buscando perfeição neste mundo ficamos chateados, ficamos satisfeitos com nossa perfeição mas não com o resultado que encontramos pois o mundo material é desejado, dessa forma todo o que se consegue ninguém quer perder nada, mas o desejo do mundo é que todo mundo tem que perder tudo, então como é isso? Existe um ditado que fala que quanto mais coisas você tem, menos tempo você tem para você. Que chato e você fica apegado as coisas até que chega um ladrão e você tem um problema. Outro ditado fala, “tudo o que você não dá como presente na sua vida é o que você vai perder” pois se eu te presenteio não posso perder, isso é uma boa recomendação para os bilionários que não sabem o que fazer com seus 20 carros, helicópteros e casas mas nunca ficam satisfeitos nem sequer podem cuidar suas coisas é competência ridícula, se compreendem isto e presenteiam o que vocês tem a uma boa causa, a causa de Deus, você nunca mais vai perder. É incrível o poder de dar, dar também é Gandharvika que está dando a riqueza, a emoção, Krsna se chama Danavira pois dana é uma raiz de uma palavra muito generosa. O poder de dana também se chama Bramahcarya, onde a gente pratica a vida espiritual e não tem nada, só a roupinha para não andar nu, pois se não te levariam ao manicômio, mas o voto não tem nada ver com o dhoti, não é moda. Um devoto não se apega ao cabelo, nem a roupa, nem a nada disso, mas sim se apega a Deidade, as escrituras, aos devotos, a fazer serviço, não é que o devoto fica sem apegos, ele fica com apegos a devoção, a coisas que você não tem que perder, você não tem que perder as coisas devocionais pois somente perde as coisas devocionais quando você é muito ofensivo, quando você é ofensivo Krsna fala, “Ah, sofre um pouquinho mais e te envia na Santa Ifigênia”, (risos), uf! eu morei na Santa Ifigência, então sei como é, sofrimento, sofrimento, beleza ganhada, beleza perdida, riqueza ganhada, riqueza perdida, amigo ganhado, amigo perdido, imagine essa experiência de ter uma mulher ou homem que te ama muito mas derrepente chega outra mulher mais bonita e te da uma piscada e amanhã já está trocando mensagens pelo Whatsapp, e troca a mulher, sem vergonha.
As vezes nem pelo dinheiro pois as vezes a mulher do mais rico vai embora com o hippie, pois é mais romântico então ninguém tem segurança aqui. O segredo então é dar e existem muitas formas de dar, a vida é para dar não existe outra coisa, você tem que aprender a dar e não guardar. Na Índia tradicional quando o homem faz a oferenda da sua comida, já a mulher cozinhou, fizeram a oferenda no altar e está tudo pronto para comer, o dever do homem é sair para fora da casa e falar, “A prasadam está pronta, existe uma pessoa perto de aqui com fome?” e ao primeiro que aparecer lhe dar comida e até hoje é assim, na Índia é incrível quando você viaja pelos povoados mais pobres, caipiras onde as mulheres tem que caminhar muitos quilômetros para trazer água, quando você chega te dão leite, chapatis, sabji e tudo o que tem e quem faz isso é o chefe da família, e quando terminas ele quer te dar mais e aí eles ficam felizes. Então dar é riqueza e o brahmacarye aprende isto, um Grihasta, um homem casado que tem que cuidar da família, ele dá a metade da sua energia, as pessoas avarentas não querem dar nada, não sabem que a riqueza é saber dar e Gandharvika dá tudo a Krsna, Aradhana, puro “da”, “dar tudo”, essa é Radha. Quando você canta para Deus, você está dando seu tempo, voz e mente, sua tentativa de fazer boa música. Esse é o significado da música, da palavra cultura. As pessoas falam da cultura do Brasil, do carnaval do Rio, mas cultura vem da palavra oferenda amorosa a Deus. Os locais de culto eram os locais de fazer pagamentos, oferendas a Deus. Do processo de fazer um presente a Deus, vêm a palavra cultura e quando eu faço uma oferenda a Deus isso se distribui a todo o mundo. Antes nos grandes festivais havia comida até para os cachorros da rua, todo mundo participa da festa que vela cultura e quando chegamos agora a cantar no Aratik, em uns minutos, essa é a cultura do amor a Gandharvika e depois se oferecem alimentos ao Senhor e esses alimentos são distribuídos. É algo que só Deus nos pode presentear pois Deus presenteia tudo. (Gurudeva jogou doces para todas as pessoas), isso é cultura, tudo mundo rindo, essa é a cultura da Índia, em Deus tem para todos, sem Deus, você não sabe fazer amizades reais pois não sabe com que motivação vai ter uma conexão permanente com essa pessoa e se faz com o propósito de ter algo permanente com uma pessoa sem Deus, vai ficar mais chateado ainda. Então é muito melhor amar a Deus e Deus não é uma ficção, é muito ruim as pessoas que falam que Deus é uma ficção, é como falar que minha avó é uma ficção. Não tenho fotos de minha avó então ela não existe, alguém que não conhece o homem então é uma ficção, Deus é o criador da vida, o criador do universo, o criador das flores e vegetais, e você fala que é uma ficção? Seu antepassado original é Deus, você vem de uma boa família então! Você vem de boa família mas nem tudo mundo que vem de boa família faz as coisas bem, pois o livre arbítrio faz ter muito descuido. Eu vou fazer que vocês descansem um pouquinho com a música do Sundar Arati, Goura Arati, Goura é amor e Arati é procurar o amor no coração.
Rati quer dizer amor entre dois e quem vai ao Arati são os que buscam o amor intenso por Deus, isso é o que significa, e como procuramos isso? Oferecendo tudo ao Senhor do nosso coração, a terra na forma do incenso, a terra é a mãe do aroma, então o incenso é uma representação da terra, água se oferece na forma de água mesmo, fogo também, 5 chamas que representam as 5 verdades, o ar se oferece abanicando o Senhor e mais sutil o éter na forma do som. Porém o Arati sempre é cantado, mais sutil que o éter é a mente, então você oferece a mente na meditação do
significado do Arati, e mais elevado que o éter é a inteligência, então fazemos a oferendas da inteligência nas conferências, o arati dura 15 minutos e as conferências 1 hora, e finalmente podemos oferecer nossa alma.
Srila Prabhupada falou que as faculdades são os matadouros do alma,
Atma Nivedam. Entregar a alma ao infinito e a simbologia disso é se jogar no chão em dandavats, meditar em querer ser um instrumento do amor do Senhor.
Essa semana vamos a Bhakti Dham, meditaremos na natureza e nos planos é de fazer Vrindavan perto de São Paulo. Também vamos a Vrinda Bhumi, no circuito das águas do Brasil.
Esse é o significado do Arati, obter RATI, obter amor, oh! Meu Senhor quero ser distribuidor autorizado no me bairro, precisamos muitos distribuidores de amor, faz tanta falta.
Muito obrigado por escutar, e depois do arati teremos prasadam.

(Depois do Arati)… O devoto sempre pensa em mim, sempre canta minhas glórias, os devotos sempre falam de Deus, é muito importante que os devotos iluminem as pessoas falando de Deus. Quando você faz isso seu coração fica muito satisfeito e isso é uma grande medicina para a alma. Krsna fala isso no Bhagavad Gita, meus devotos sempre se ocupam falando de mim em todas as circunstâncias, eles tem uma grande capacidade de abrir seu coração para todas as pessoas. Em Krsna você encontra seus irmãos e irmãs não existe uma só pessoa que não encaixa aí, pois se Krsna criou as pessoas é porque elas cumprem uma função. Ninguém é independente em última instância, todo o que foi feito é perfeito. Havia um rei na Índia que era muito curioso e queria conhecer toda sua terra e chamou a seu secretário para fazer uma excursão incógnita, “Onde ninguém saiba que sou o rei e você meu secretário e vamos na selva, eu quero conhecer, eu sempre estou sentado aqui no trono, e quero conhecer minha terra.” Seu secretário se chamava Gopal e falou para o rei que isso era muito perigoso, pois ha 2 dias um devoto tinha sido assaltado então que era para levar segurança. Então sairam do palácio e levaram facões, o rei achava que era muito capaz e que era um grande explorador, assim tomou o facão e começou a cortar tudo mas cada vez mais dentro do mato era mais difícil e se cortou o dedo, que terrível, cortei o dedo! Sangue! E rapidamente tomaram um tecido e amarraram a ferida até que a dor baixou mas o rei quis continuar e perguntou a Gopal porque tinha acontecido isso com ele, Gopal falou que seu guru falou que Krsna diz tudo o que acontece é perfeito, então o rei ficou muito bravo e castigou a Gopal, chamou ao segurança e mandou a cadeia a Gopal, mas Gopal falou que não era para fazer isso pois ele (o rei) ficaria sozinho, mas o rei orgulhoso mando ele a prisão. Quando estamos dominados pelo ego tomamos decisões muito estúpidas. Assim o segurança levou a Gopal na cadeia e o rei ficou com sua ferida e continuou o caminho, até que apareceram no mato uns assaltantes e eles regidos pela tama guna adoravam a deusa Kali e achavam que o melhor que podiam fazer era uma oferenda humana então amarraram o rei e levaram ao templo de Kali. O sacerdote falou: vamos fazer uma oferenda a Kali hoje para ter mais êxito em nosso trabalho de ladrões mas primeiro temos que o lavar no rio e vou afiar a faca para o sacrifício. O rei implorava por favor mas o sacerdote falou que na realidade ele era afortunado de ser oferecido a Kali, assim levaram ao rei ao rio e deixaram ele nu mas ele não queria tirar o tecido do dedo, até que tiraram o tecido do dedo e começou a sangrar então o sacerdote falou que essa oferenda era imperfeita, que esse rei não servia para nada nem para fazer uma oferenda a Kali que era melhor jogar fora esse homem e assim o liberaram,. Ele saiu correndo até que achou o caminho e chegou ao palácio. Quando chegou foi na cadeia a procurar Gopal, “Gopal!, Imagina o dedo me salvou a vida! Pelo dedo cortado me salvei, você tinha razão, tudo o que Deus faz é perfeito!” e contou a história. Gopal disse, “O que o Guru fala sempre é perfeito”, o rei, “Não tudo, pois eu te mandei na cadeia”, Gopal, “Mas olha nós estamos com todos nossos dedos, se você não tivesse enviado a nós a cadeia eles teriam nos oferecido pois estamos perfeitos, muito obrigado!”.
Assim nessa história podemos ver que todas as coisas cumprem uma função mas nessa função talvez devemos sofrer pois todo sofrimento existe para aprender, para avançar, para não ficar condicionado no mundo material achando que sabemos as coisas, pois nós os seres humanos temos uma coisa muito ruim chamada arrogância, arrogância, orgulho, é certeza que vai cair.
Nosso mestre espiritual sempre lembra a todos quando ele fala o verso do Bhagavad Gita você tem que sofrer, esse sofrimento é muito menor do que você tem causado,
e que um pequeno sofrimento é para despertar e parar de fazer sofrer aos demais, pois se você faz sofrer aos outros a reação volta para você com certeza. Então é muito importante que você entenda e se não aprende então deverá sofrer mais. Poucas pessoas aprendem escutando, outras aprendem sofrendo e outras não aprendem nem sofrendo e tem que voltar ao mundo. Possivelmente vão nascer mais inteligentes e mais arrependidos. Uma pessoa no processo do Bhakti Yoga tem que se sentir muito arrependida, “Oh meu Senhor por favor perdoa todas minhas ofensas, os animais que maltratei. Todas as coisas ruins que tenho feito são muitas, ainda assim eu chego a seus pés de lótus, por favor me ocupe em seu serviço, não rejeite essa alma me dê misericórdia”. Todos nos temos cometido erros ninguém pode falar que não precisa de misericórdia, niguém pode falar “Deus se você quer que eu fique com você então faça os arranjos, me envie um Mercedez, um bom trabalho e uma boa mulher”. Quantas pessoas não pedem só coisas materiais a Deus? Somente matéria.
É muito importante que você entenda que a relação com Deus é anyabhilasita. A verdadeira relação com Deus é que eu não faço especulações mentais, nem negócios com Deus, eu somente aceito a vontade de Deus e faço a tentativa de levar esse plano divino revelado a mim para seguir aperfeiçoando. Essa é a perfeição, todo o que você faz para Deus como oferenda amorosa. patram puspam phalam toyam yo me bhaktya prayacchati tad aham bhakty- upahrtam asnami prayatatmanah, Eu aceito o que você oferece com amor mas se você oferece sem amor isso não atrai Krsna, mas Maya se encarrega dos fruitivos, dos negociantes e eles podem ganhar essas coisas mais depois terão que pagar o dobro. O caminho das petições matérias está marcado pela inveja, querer ter o que os outros tem mas e as misérias dos outros também quer? Não… Mas quanta miséria causaram os outros para ter tantas coisas?

2 comentários

  1. SEMPRE É MUITO MOTIVADÔR PARTICIPAR DE TÔDAS AS ATIVIDADES DO VRINDA ! FOI MUITO ESPECIAL TER TIDO O PRAZER DE ASSISTIR A PALESTRA DE GURUMAHARAJ ! ! ! ! ! ! SEGURAMENTE UM MOMENTO FORMIDÁVELMENTE MARCANTE NESTE ANO DE 2015 ! ! ! ! ! ! PARABÉNS PELOS EVENTOS E PELA FORMA SEMPRE ACOLHEDÔRA E AMIGA, COM QUE SOMOS SEMPRE MUITO BEM RECEBIDOS E RECEPCIONADOS POR TODOS VOCÊS ! ! ! ! ! ! FORTE ABRAÇO A TODOS ! ! ! ! ! ! HARE KRISHNA ! ! ! ! ! ! ! ! !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top